home do ZAP Carros | Carros Usados, Novos e Seminovos

Volkswagen Fox é o destaque da linha 2014 da marca alemã

Categorias: LANÇAMENTOS, TODAS AS NOTÍCIAS

A Volkswagen apresentou, nesta quarta-feira, a sua linha 2014 com mais itens de série e leves mudanças no visual de alguns modelos. O Novo Gol, Novo Voyage, Fox, CrossFox, Polo e Golf chegam à rede de concessionárias da marca em abril, com um aumento de aproximadamente 1,5%, em relação à linha anterior.  Nas versões topo de linha, os veículos trocaram a nomenclatura para Highline, deixando de lado os nomes Prime, Power e Comfortline.

VW Fox é a linha que mais recebeu alterações (Fotos: Divulgação)

VW Fox é a linha que mais recebeu alterações (Fotos: Divulgação)

O Fox e o CrossFox foram os que mais receberam novidades. Desde a configuração de entrada de ambas as linhas, o quadro de instrumentos recebeu novos grafismos, assim como air bags frontais, direção hidráulica, conta giros, banco do motorista com regulagem de altura, faróis com máscara negra, desembaçador do vidro traseiro, freios ABS, vidros dianteiros e travas elétricos, e sistema ESS (Sinal de Frenagem de Emergência - com uma freada brusca, ele aciona luzes de freio de forma intermitente para alertar os demais motoristas). Faz parte também o sistema Comfort Blinker, permite acionar a seta, sem precisar pressionar a alavanca completamente, e o ECO Comfort (orienta o motorista a conduzir de forma mais econômica).

Fox recebeu novos grafismos no quadro de instrumentos. As mudanças no visual são sutis

Fox recebeu novos grafismos no quadro de instrumentos. As mudanças no visual são sutis

As versões topo do Fox, CrossFox, Novo Gol e Voyage acrescentam ar-condicionado, alarme, chave canivete, vidros traseiros elétricos e sensor de aproximação de obstáculos traseiro. O novo rádio RCD-320 e o sensor de estacionamento com mostrador de obstáculos traseiros são opcionais nas configurações mais baratas. Juntos, somando os pacotes com outros equipamentos, partem de R$ 2.655.

A montadora volta a oferecer na linha 2014, pela segunda vez, a edição especial Rock in Rio para o Fox (disponível nas lojas de abril até setembro). O modelo, que é baseado na versão Highline, parte de R$ 44.690 e se diferencia da oção convencional pelos detalhes no acabamento, como as rodas de liga leve com layout exclusivo, lanternas escurecidas e adesivos com desenhos de guitarras na lateral, além dos detalhes do acabamento interno em vermelho.

Esta é a segunda vez que a marca oferece a versão Rock in Rio. A primeira foi em 2011

Esta é a segunda vez que a marca oferece a versão Rock in Rio. A primeira foi em 2011

A motorização continua a mesma para todos os modelos da linha 2014. No geral, os modelos sofreram leves (quase que imperceptíveis alterações). O CrossFox, por exemplo, ganhou detalhes prata no para-choque dianteiro; o Polo recebeu novos revestimentos de bancos e o Golf agora tem iluminação vermelha no rádio e branca no mostrador de ar-condicionado. Ele também passa a trazer controlador de cruzeiro desde a configuração de entrada, assim como o sensor de obstáculo traseiro. O Gol acrescenta porta-objetos no console central, travamento central e abertura interna da tampa do porta-malas.

Os preços dos modelos modelos da linha 2014 partem de:

Novo Gol 1.0: R$ 28.280

Novo Gol 1.6: R$ 33.210

Novo Voyage 1.0: R$ 33.790

Novo Voyage 1.6: R$ 38.590

Fox 1.0: R$ 33.790

Fox 1.6: R$ 37.470

CrossFox 1.6: R$ 50.600

Polo 1.6: R$ R$ 47.810

Polo Sedan 1.6: R$ 50.570

Polo Sedan 2.0: R$ 56.290

Golf 1.6: R$ 52.760

Golf 2.0: R$ 59.580

* viagem a convite da marca

LEIA MAIS:

VW Fox ganha versão ecológica e CrossFox recebe câmbio automatizado

Categorias: LANÇAMENTOS, TESTES E AVALIAÇÕES, TODAS AS NOTÍCIAS, Volkswagen

A Volkswagen anunciou, nesta sexta-feira, a chegada de um integrante “verde” na família Fox que leva o sobrenome BlueMotion (tecnologia herdada do Polo). Baseado no Fox 1.6, o hatch ecológico parte de R$ 36.730 (duas portas), cerca de 3% a mais do que o modelo convencional. Além dessa novidade, a montadora alemã revelou outra atração da linha 2013, o CrossFox I-Motion. O veículo com apelo aventureiro agora traz câmbio automatizado de cinco marchas (o mesmo já utilizado na linha Fox I-Motion), por R$ 53.880.

Versão BlueMotion custa 3% a mais do que a versão convencional (Foto: Divulgação)

Versão BlueMotion custa 3% a mais do que a versão convencional (Foto: Divulgação)

Para que o Fox recebesse o sistema BlueMotion, a engenharia da VW também precisou fazer algumas modificações. O motor 1.6 de até 104 cv (quando abastecido com etanol), por exemplo, foi recalibrado para receber melhor as mudanças de transmissão, que também foi mexida e teve as relações de marcha alongadas. Com isso, de acordo com a fabricante, o carro diminuiu a emissão de CO2 em 11%, quando comparado à configuração convencional. No entanto, como afirma a marca, a aceleração não foi prejudicada, pois faz de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos (mesmo tempo da configuração tradicional).

Revestimento dos bancos da opção BlueMotion é diferente da configuração convencional do Fox

Revestimento dos bancos da opção BlueMotion é diferente da configuração convencional do Fox

O modelo também recebeu pneus “verdes” (maior quantidade de sílica, na dimensão 175/70 R 14) para reduzir a resistência ao rolamento, o que contribui na economia de combustível - cerca de 10%, segundo a Volks, em relação ao modelo no qual se baseia. Durante o evento de lançamento, realizado em São Bernado do Campo (SP) com test drive até Embu das Artes (SP), os jornalistas especializados tiveram a oportunidade de testá-lo e compará-lo à opção tradicional. Nas mesmas condições, os modelos marcaram consumos diferentes nos computadores de bordo. O Fox 1.6 registrou aproximadamente 19 km/l, enquanto a versão ecológica fez 24 km/l.

Indicadores de combustível e de marcha ajudam o motorista a economizar com combustível

Indicadores de combustível e de marcha ajudam o motorista a economizar com combustível

Ainda de acordo com a fabricante, em testes de consumo, seguidos pela norma NBR 7024, o Fox BlueMotion obteve 16 km/l (percurso cidade/estrada, abastecido com gasolina), uma melhora de 12,7 % em relação à configuração normal, que registrou 14,3 km/l.

Nome da versão ecológica fica na traseira do modelo

Nome da versão ecológica fica na tampa do bagageiro

DIFERENCIAIS - A novidade de consciência ecológica traz, entre outros itens, dois detalhes que podem ser notados no painel de instrumentos: o indicador digital de consumo instantâneo, que “orienta” o motorista quanto está sendo gasto durante a condução, e o indicador de troca de marcha, que sugere a melhor marcha para dirigir naquele momento, com o intuito de evitar gastos com o combustível. Ambos foram aproveitados do Gol Ecomotion e Amarok, respectivamente.

CrossFox recebe câmbio automatizado

CrossFox recebe câmbio automatizado

A primeira impressão ao dirigir é a mesma de um Fox comum, porém algo chama atenção e se diferencia aos passarmos em trechos esburacados, a suspensão. O equipamento, que também foi recalibrado para a opção BlueMotion em conjunto com os pneus (a pressão de enchimento mudou de 2928 PSI para 36/34 PSI), está mais rígido. Os impactos são sentidos de forma mais dura e o incômodo dentro da cabine é logo percebido.

Não há nada de diferente em acabamento da versão manual

Não há nada de diferente em acabamento da versão manual

IRMÃO AUTOMATIZADO - Também avaliamos por um breve trecho o CrossFox I-Motion, que neste primeiro contato, não revelou diferenças em relação ao mesmo sistema já utilizado na perua SpaceCross, por exemplo (leia a avaliação). No percurso feito (maior parte rodovia) o modelo não apresentou trancos nas trocas de marchas e desempenhou bem sua função.

Câmbio automatizado tem cinco marchas e há, como item opcional, as hastes atrás do volante para as trocas manuais

Câmbio automatizado tem cinco marchas e há, como item opcional, as hastes atrás do volante para as trocas manuais

LEIA MAIS:

Volkswagen anuncia alterações para linha 2013

Perua VW Space Cross I-Motion é modesta e equilibrada

VW Polo BlueMotion, um carro na medida certa

Salão de Buenos Aires: VW SpaceCross e Picape Amarok Maxi estreiam no evento

Categorias: Salão de Buenos Aires 2011, TODAS AS NOTÍCIAS
Space Cross

Space Cross

O principal destaque da Volkswagen, no Salão Internacional de Buenos Aires, é a versão off-road da perua SpaceFox. Aqui no Brasil ela deve desembarcar no segundo semestre e deve trazer as opções de motorização 1.6 e 1.6 I-Motion. O modelo segue a linha do CrossFox.

Perua Space Cross é apresentada no evento (Foto: Paulo Garbossa/AE)

Perua Space Cross é apresentada no evento (Foto: Paulo Garbossa/AE)

A novidade também deve vir ao mercado bem recheada para competir com a Palio Adventure. Entre os itens estão: ABS, air bag, ar-condicionado, direção hidráulica, vidros, travas e retrovisores elétricos, faróis e lanternas de neblina, rodas de liga leve de 15 polegadas e ajuste de altura do banco do motorista.

Picape ganhou 65 cm de comprimento na caçamba

Picape ganhou 65 cm de comprimento na caçamba

A marca também apresenta outros modelos, como a picape conceito Amarok Maxi, que tem a caçamba maior em 65 cm. A nova geração do Beetle, que está no mesmo estande, ficou mais esportiva e, de acordo com a montadora, mais masculina também, pois esperam atingir mais os homens desta vez na hora de vender o carro, já que a versão anterior adquiriu a “fama” de ser mais feminina. O capô da nova geração é mais alongado e a distância entre eixos também é maior. Há opção de motor 2.0 turbo de 200 cv.

VW CrossFox vence Ford EcoSport

Categorias: COMPARATIVOS, TODAS AS NOTÍCIAS
VW CrossFox vence Ford EcoSport (Fotos: André Lessa/ AE)

VW CrossFox vence Ford EcoSport (Fotos: André Lessa/ AE)

A linha 2011 do Volkswagen CrossFox já está chegando às lojas com preço a partir de R$ 48.390 e mudanças apenas na lista de opcionais. Embora ele seja um hatch com suspensão elevada, e não um utilitário-esportivo, tem como principal rival o Ford EcoSport, cuja linha 2011 estreou em fevereiro (leia a avaliação do SUV). Neste comparativo, o jipinho comparece com uma das versões mais vendidas: 1.6 FreeStyle, cuja tabela sugerida parte de R$ 59.280. Desta vez a vitória ficou com o Volks.

Contaram a favor do modelo feito em São José dos Pinhais (PR) aspectos como acabamento, estilo e conforto. Equipado com os mesmos itens do EcoSport, ainda assim o CrossFox é quase R$ 5,4 mil mais barato.

CrossFox

CrossFox

O desempenho do VW é melhor, apesar de no fora de estrada ele não se sair tão bem quanto o rival. Seu motor 1.6 flexível de até 104 cv dá conta do recado, mas é a precisão do câmbio que agrada mais. Na cidade, ele é mais ágil que o concorrente.

CrossFox

CrossFox

O EcoSport, cujo 1.6 flexível gera até 107 cv, enfrenta melhor a terra, ainda que apenas a firme, e oferece espaço interno mais amplo. A suspensão tem acerto melhor e traz equilíbrio entre segurança ao motorista e comodidade aos passageiros.

EcoSport

EcoSport

São dois carros altos. Por isso não se pode esperar deles o mesmo desempenho em curvas de hatches e sedãs convencionais, por exemplo. As carrocerias inclinam (isso incomoda mais no VW) e os pneus de uso misto (opcionais no CrossFox) não colaboram.

EcoSport

EcoSport

Mas na cidade eles conseguem lidar facilmente com a buraqueira nas ruas. Nesse aspecto nota-se a superioridade do EcoSport, que tem mais ginga para safar-se das lombadas.

DESENHOS - Entre as mudanças do EcoSport 2011 está o nome do carro na tampa do motor, claramente inspirado nos modelos Land Rover. No caso do VW, a reestilização feita no ano passado melhorou sua dianteira. Sumiram a imitação de quebra-mato e as linhas ficaram mais harmônicas.

CrossFox

CrossFox

Na traseira está mais fácil acessar o sistema de abertura da tampa, que carrega o estepe. Não houve mudanças nos itens de série. Dos opcionais agora há rádio com entrada para i-Pod.

EcoSport

EcoSport

PRÓS E CONTRAS

Volkswagen CrossFox
Preço e desempenho
O VW anda melhor na cidade e na estrada. Sua tabela é inferior mesmo com conteúdo equivalente

Suspensão
Acerto perde para o do Ford tanto na utilização em cidade quanto no “fora de estrada” leve

PRÓS E CONTRAS

Ford EcoSport Freestyle 1.6
+ Espaço seguro
Maior, Ford tem bom espaço tanto no porta-malas quanto nos bancos. Seguro é mais barato

- Interior
Foram feitas melhorias, mas ainda faltam algumas, como o nível de ruído que chega à cabine

FORD É MAIS COMPLETO, MAS CROSSFOX TEM PREÇO MENOR

O EcoSport oferece lista de equipamentos de série mais recheada que a do CrossFox, mas isso não justifica os quase R$ 11 mil que ele custa a mais. Até porque com os mesmos itens (como ar-condicionado e toca-CDs com MP3), oferecidos como opcionais, o Volks continua mais em conta. São R$ 4.070 do primeiro item, de série no Ford, e R$ 1.360 para o som, que traz comandos no volante - no concorrente o controle fica na coluna de direção.

Com esses dispositivos, mais o volante com regulagens, a tabela do CrossFox vai a R$ 53.950. O opcional inclui ajustes de altura e distância. No EcoSport o item é de fábrica, mas só é possível mexer na distância.

O EcoSport não consegue superar o CrossFox no acabamento. Apesar das recentes melhorias (a própria fabricante admite que os clientes reclamavam da qualidade dos componentes e do nível de ruído), ainda faltam alguns degraus para chegar ao patamar do rival.

Os preços de peças de reposição e do seguro são equilibrados. O EcoSport tem as apólices mais em conta. E o CrossFox rebate com os componentes no geral um pouco mais baratos.

Entre os usados, os dois perdem pouco valor, segundo pesquisa do InformEstado. A desvalorização média desses modelos no último ano foi de R$ 3.500.

 

LEIA MAIS:

Kia Soul vence Ford EcoSport

VW CrossFox 2010, off-road mais discreto

VW CrossFox 2010, off-road mais discreto

Categorias: LANÇAMENTOS, TESTES E AVALIAÇÕES, TODAS AS NOTÍCIAS, Volkswagen
Modelo 2010 perde o quebra-mato (Fotos: Divulgação)

Modelo 2010 perde o quebra-mato (Fotos: Divulgação)

A Volkswagen apresentou nesta sexta-feira à imprensa especializada o CrossFox 2010. O modelo, versão off-road do Fox, recebe um novo design ? na mesma linha do ?irmão?, que também foi remodelado recentemente e passou a adotar a nova identidade visual global da marca. O preço de entrada do CrossFox é R$ 45.550; completo ele chega aproximadamente a R$ 57 mil (bem salgado).
 

CrossFox também ganha faixas pretas nas laterais

CrossFox também ganha faixas pretas nas laterais, com o nome do carro

 As principais alterações foram estéticas. Na mecânica não há surpresas. O motor é o mesmo 1.6 flex de até 104 cv, assim como o câmbio: manual de cinco marchas. Quem aguardava a configuração automatizada ficará decepcionado, pois não foi dessa vez (pelo menos por enquanto) que o modelo herdou a transmissão ASG presente no Fox, Gol e Polo.

Estrutura do estepe foi alterada. Está presa de outra forma

Estrutura do estepe foi alterada. Está presa de outra forma

 O visual aventureiro permanece, porém está mais discreto. A carroceria ganhou linhas mais retas e suaves. Apesar disso, chamam a atenção os novos detalhes, como apliques prateados na parte inferior dos para-choques e abaixo do estepe, além de faixas pretas nas laterais. Por outro lado, ele perdeu o quebra-mato e os faróis de longo alcance. O suporte do estepe também foi remodelado. Agora o sistema de abertura é diferente (está fixado no para-choque e não mais na coluna C), ficou mais fácil de destravar do que antes, basta acionar o botão localizado na chave ou no console. O rack ganhou nova posição, que acompanha as laterais da carroceria, como ocorre na SpaceFox, que mudará no primeiro trimestre do ano que vem.
  

Assim como no Fox, o acabamento teve mais atenção. Porta-luvas ganhou tampa

Assim como no Fox, o acabamento teve mais atenção. Porta-luvas ganhou tampa

 No interior, as novidades são os revestimentos  dos bancos e o acabamento da cabine, como o porta-luvas, que agora, por exemplo, recebeu uma tampa. As portas também foram repensadas e receberam tecido, em vez de plástico, o que agrada mais.

O CrossFox 2010 traz uma configuração um pouco mais completa (acrescenta três itens) do que a mesma versão anterior, considerada a mais vendida pela marca. Por R$ 49.390, o consumidor agora leva de série direção hidráulica, ar-condicionado, trava, alarme e vidros elétricos, luz de seta nos retrovisores, volante com regulagem de altura e computador de bordo. Já outros equipamentos, como air bag, sensor de estacionamento e teto solar, são opcionais.
 

O teto solar é item opcional, assim como no Fox

O teto solar é item opcional, assim como no Fox

 IMPRESSÕES AO DIRIGIR - O modelo segue o mesmo (bom) desempenho do irmão Fox. Aliás, o que muda (basicamente) é apenas a ?roupa? que vestem. A ergonomia, o conforto e a visibilidade são pontos fortes e que podem ser relembrados. Por ter a posição de dirigir alta, dá ao motorista maior sensação de confiança e segurança. O que atrapalha; pouco, na hora de estacionar, é o estepe. Com o equipamento na parte externa do carro, tira a noção de onde termina o veículo, por isso, o sensor de estacionamento de série seria bem-vindo.

Outro ponto complicado é o preço. São cerca de R$ 10 mil mais caro que a versão mais básica do Fox de mesmo propulsor. O consumidor acaba pagando pela imagem, neste caso, composta por detalhes que muitas vezes não têm utilidade e que não valem tanto a pena, pensando na questão custo-benefício (a não ser para quem gosta, é claro! E gosto não se discute). Seus concorrentes diretos são os também 1.6 Renault Sandero Stepway, com 112 cv e tabelado a R$ 42.750, e Citroën XT-R, que tem 113 cv e preço sugerido de R$ 47.860.

Tanto para a cidade quanto para estrada, ele agrada. De acordo com a marca, o novo CrossFox faz de 0 a 100 km/h em 11 segundos, o que significa que não há do que reclamar em arrancadas.  Sua suspensão é acertada, passando por buracos e terrenos irregulares, o modelo não deixa a desejar. Vale citar também o câmbio de engates precisos, que garante boa dirigibilidade.
 

LEIA MAIS: 

VW Fox 2010 tem versão automatizada e novos opcionais

 




Copyright © 2014 ZAP.
Todos os direitos reservados. v2.0