home do ZAP Carros | Carros Usados, Novos e Seminovos

Com novo motor 1.0 de três cilindros, Fox BlueMotion é o carro mais econômico da Volks no Brasil

Categorias: LANÇAMENTOS, TESTES E AVALIAÇÕES, TODAS AS NOTÍCIAS, Volkswagen
Volkswagen BlueMotion 1.0 de três cilindros parte de R$ R$ 32.590 (Fotos: Divulgação)

Volkswagen BlueMotion 1.0 de três cilindros parte de R$ R$ 32.590 (Fotos: Divulgação)

Para os consumidores que não gostam de visitar o posto de gasolina com frequência, uma boa notícia. O Volkswagen Fox BlueMotion 1.0 passa a contar com motor de três cilindros, que, segundo Thomas Schmall, presidente e CEO da montadora alemã no Brasil, é o trem de força mais moderno e eficiente produzido pela marca no País. A tecnologia faz com que o hatch seja reconhecido como o carro mais econômico da Volks por aqui.

Com 993 kg, Fox BlueMotion é 29 kg mais leve do que a versão 1.0

Modelo tem 3,82 metros de comprimento, 1,54 m de altura, 1,65 m de largura e 2,46 de distância entre-eixos

O Fox 1.0 BlueMotion de três cilindros está previsto para chegar às concessionárias do País em julho, por R$ 32.590 -versão duas portas - e R$ 34.090, na configuração com quatro portas. Em relação ao Fox 1.0, que continuará sendo vendido, a nova opção custa R$ 750 a mais.

“O novo motor foi feito com objetivo de melhorar a eficiência e oferecer performance igual ou superior ao propulsor de quatros cilindros, além de reduzir seu peso”, afirma Roger Guilherme, gerente de engenharia de Powertrain da VW.

Com 993 kg, Fox BlueMotion é 29 kg mais leve do que a versão 1.0

Com 993 kg, Fox BlueMotion é 29 kg mais leve do que a versão 1.0

O novo propulsor total flex que equipa a versão 1.0 BlueMotion do Fox é produzido em São Carlos (SP) e tem potência de 82 cv, quando abastecido com etanol. Com este combustível, o motor é capaz de desenvolver torque de 10,4 kgfm, entre 3.000 rpm e 3.800 rpm.

Porta-malas tem espaço para 260 litros

Porta-malas tem espaço para 260 litros

De acordo com a VW, mais de 85% do torque está disponível a partir dos 2.000 giros. Em comparação ao Fox 1.0, o novo motor trabalha em rotações mais baixas, o que resulta em menor consumo de combustível e redução de emissões.

O bloco e o cabeçote são feitos em alumínio, o que reduz o peso do conjunto. A Volks afirma que, comparado a um motor de mesma cilindrada, mas com quatro cilindros, seu novo propulsor é 24 kg mais leve.

Como opcional, hatch conta com volante multifuncional, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, alarme, faróis e lanternas de neblina e sensor de estacionamento traseiro

Como opcional, hatch conta com volante multifuncional, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, alarme, faróis e lanternas de neblina e sensor de estacionamento traseiro

Assim como no Fox 1.0, o câmbio manual de cinco velocidades equipa a versão com novo motor. No entanto, a marca alemã afirma que o modelo de três cilindros oferece relação de marchas mais longas em até 10% em comparação à utilizada na configuração convencional.

Como itens de série, o modelo traz air bag duplo, freios ABS com EBD (Distribuição Eletrônica de Frenagem), ESS (Sinal de Frenagem de Emergência), computador de bordo, direção eletro-hidráulica, chave canivete, desembaçador do vidro traseiro e banco do motorista com regulagem de altura.

Com motor de três cilindros, Volkswagen promete redução do consumo energético de até 17%

Com motor de três cilindros, Volkswagen promete redução do consumo energético de até 17%

IMPRESSÕES AO VOLANTE - Dirigimos a versão quatro portas do Fox BlueMotion em trecho urbano e na estrada. Ao medir o consumo em um percurso de cerca de 50 km, o hatch realmente se mostrou eficiente. O computador de bordo da unidade avaliada, que foi abastecida com gasolina, marcou 14,2 km/l na cidade e 16,0 km/l na rodovia.

O câmbio é macio e tem engate fácil. As ultrapassagens não são nada ruins para um modelo com motor 1.0, pelo contrário. A ampla faixa de distribuição do torque faz com que o carro ganhe fôlego nas retomadas.

Direção com assistência eletro-hidráulica que é oferecida como item de série na versão BlueMotion reduz o consumo energético do modelo em 3%

Direção com assistência eletro-hidráulica é oferecida como item de série na versão BlueMotion e reduz o consumo energético do modelo em 3%

Nas poucas curvas que o trajeto apresentou, não houve rolagem de carroceria e o modelo se mostrou bastante estável, mesmo aos 120 km/h.

O sistema Eco Comfort, oferecido como item opcional, auxilia o condutor a economizar combustível, oferecendo dicas através de mensagens no painel. Se o ar-condicionado está ligado e a janela é aberta, por exemplo, o instrumento avisa o motorista que a medida não é econômica.

Quando equipado com sensor de estacionamento, display informa motorista quando há objetos se aproximando na traseira do veículo

Quando equipado com sensor de estacionamento, display informa motorista quando há objetos se aproximando na traseira do veículo

Em relação ao acabamento, o modelo também faz bonito. O visual é harmônico e o material utilizado é de boa qualidade. A unidade avaliada não apresentou rebarbas aparentes e tanto o tecido do banco quanto o revestimento do carro é agradável ao toque.

A visibilidade e o isolamento acústico contam pontos favoráveis ao carro. O espaço interno também é bom e o motorista encontra posição para dirigir com facilidade com o auxilio da regulagem de altura para seu assento.

* Viagem feita a convite da Volkswagen.

LEIA MAIS:

Volkswagen Fox é o destaque da linha 2014 da marca alemã

Avaliação: Gol 1.0 duas portas oferece sistema que ajuda na economia de combustível

Conheça o ranking dos 10 carros mais econômicos

Categorias: TODAS AS NOTÍCIAS, mercado

Com o aumento do preço do combustível, os carros que precisam visitar o posto de gasolina constantemente entram em maior desvantagem em relação aos que não visitam o local com tanta frequência. A possibilidade de economizar gasolina é um fator que muitos compradores levam em consideração na hora de escolher o novo veículo.

Se você anseia pelo dia em que poderá encher o tanque por um período mais espaçado, fique de olho na lista dos 10 carros mais econômicos, em trecho urbano, de acordo com o Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) que organiza o Programa Brasileiro de Etiquetagem Automotiva. Todos os modelos abaixo receberam nota A (pontuação máxima) em uma classificação referente ao consumo energético em 2013. Lembramos que o consumo muda de acordo com a condução de cada motorista. Confira quais modelos mais economizam gasolina:

10º lugar - Toyota Etios

Toyota Etios

Toyota Etios

O Toyota Etios é o carro de entrada da marca japonesa no Brasil e o modelo hatch, com preço de R$ 29.990,  é também o mais econômico da gama. Ele apresenta consumo de 12,5 km/l na versão sem ar-condicionado e motor 1.3 de 16 válvulas. Apesar do consumo ser o mesmo do Novo Uno (que ocupa a nona posição), o critério de desempate fica pelo número que faz na estrada: 13 km/l contra 15,2 km/l do modelo da marca italiana.

9º lugar - Fiat Novo Uno

Fiat Novo Uno

Fiat Novo Uno

Na nona posição, mas ainda com a garantia de ser considerado um carro econômico, entra o Fiat Novo Uno Economy, partindo de R$ 26.010. Sem ar-condicionado e com motor 1.0, o modelo faz na cidade 12,5 km/l.

8º lugar - Nissan March

Nissan March

Nissan March

Os testes do Inmetro mostram que o Nissan March, com motor 1.0 16V e sem ar-condicionado, faz na cidade 12,6 km/l. Quando o hatch é munido do equipamento, os números passam para 12,3 km/l. Sua versão de entrada, a mais econômica, custa R$ 25.270.

7º lugar - Fiat Uno Mille Fire

Fiat Uno Mille Fire

Fiat Uno Mille Fire

O Fiat Mille Fire é equipado com motor 1.0 de 8 válvulas. Ele está na lista em sétima posição por apresentar consumo urbano de 12,7 km/l. Seu gasto na estrada, porém, ganha do segundo colocado da lista, o Toyota Prius, que faz 14,3km/l, enquanto o carro da fabricante italiana faz 15,6 km/l. O econômico é o mais barato do ranking e custa R$ 21.990.

6º lugar - Renault Sandero e Logan

Renault Sandero e Logan

Renault Sandero e Logan

O consumo do Renault Sandero (R$ 27.630) e Logan (R$ 27.030) empatam no sexto lugar com consumo de 12,9 km/l, mas quando os modelos são equipados com ar-condicionado, o gasto passa para 12,4 km/l. Os modelos da montadora francesa oferecem motor 1.0 de 16 válvulas e devem renovar o visual ainda este ano.

5º lugar - Smart fortwo

Smart fortwo (Foto: Olivia Caires)

Smart fortwo (Foto: Olivia Caires)

Por 52.500 é possível adquirir um smart fortwo. Assim como é pequeno em tamanho, o carrinho é pequeno em consumo. Disponível com opção de motor turbo e mhd, o modelo faz 13,2km/l. Os dois tipos de propulsores são 1.0 12V.

4º lugar - Renault Clio

Renault Clio

Renault Clio

As versões sem ar-condicionado do Renault Clio tiveram o consumo urbano testado pelo Inmetro e o resultado foi de 14,3 km/l, fator que garantiu ao hatch da marca francesa a quarta posição do ranking. O modelo que conta com o equipamento, no entanto, gasta um pouco mais: 13,1 km/l. O veículo tem motor 1.0 16V e parte de R$ 24.150.

3º lugar - Lexus CT200h

Lexus CT200h

Lexus CT200h

O Lexus CT200h tem exatamente o mesmo consumo urbano do Toyota Prius, mas ele perde por pouco na estrada, fazendo 14,2 km/l, enquanto o dono da segunda posição faz 14,3 km/l em ciclo rodoviário. O hatch de luxo foi lançado no Salão do Automóvel de São Paulo, é equipado com ar-condicionado e tem motor híbrido 1.8 16V. Seu preço é R$ 149 mil.

2º lugar - Toyota Prius

Toyota Prius

Toyota Prius

O vice-campeão dos mais econômicos é o Toyota Prius, modelo que começou a ser comercializado no Brasil em janeiro deste ano e já vendeu 40 unidades, de acordo com a montadora japonesa. Ele traz sob o capô motor híbrido 1.8 16V e seu consumo na cidade é de 15,7 km/l. O hatch oferece ar-condicionado e custa R$ 120.830.

1º lugar - Ford Fusion Hybrid

Ford Fusion (Fotos: Divulgação)

Ford Fusion (Fotos: Divulgação)

Mesmo sendo equipado com ar-condicionado, o primeiro lugar no ranking dos carros mais econômicos ficou com o Ford Fusion Hybrid, que chegará às ruas com novo motor 2.0 de 16 válvulas. Como o nome já diz, o sedã é impulsionado por seu propulsor híbrido. Seu consumo urbano é de 16,8 km/l, de acordo com teste realizado pelo Inmetro. O preço do modelo ainda não foi divulgado.

COMO FUNCIONA - De acordo com o Inmetro, a Etiqueta Veicular classifica os veículos de acordo com a eficiência energética por categoria, ou seja, quanto eles despendem de energia para se locomover. A classificação vai de “A” (mais eficiente) até “E” (menos eficiente). São considerados mais eficientes os automóveis que, nas mesmas condições, gastam menos energia em relação a seus pares e, portanto, consomem menos combustível. Para comparar veículos que usam combustíveis diferentes, os valores de consumo verificados em álcool e gasolina são convertidos em joule, unidade que mede a energia produzida.

Outra informação apresentada pela Etiqueta Veicular são os valores de referência da quilometragem por litro, na cidade e na estrada, com diferentes combustíveis. De acordo com a observação impressa nas etiquetas da primeira fase, esses valores são obtidos a partir de medições de consumo efetuadas em laboratório, conforme norma NBR 7024, que determina que os testes sejam feitos com o uso de combustíveis padrão brasileiro e adoção de ciclos de condução pré-estabelecidos.

LEIA MAIS:

Procurando um hatch? Conheça os modelos de até R$ 30 mil

Conheça os melhores carros para pessoas com deficiência


Versão mais econômica do Peugeot 207, a Blue Lion, chega no fim do mês

Categorias: TODAS AS NOTÍCIAS, mercado

Uma nova versão do Peugeot 207, chamada de Blue Lion, chegará às concessionárias ainda neste mês. O preço partirá de R$ 29.990. Em maio, o veículo passou por testes de eficiência energética do Inmetro e conquistou a nota “A”, ante o “C” obtido por outras versões do 207.

Peugeot 207 ganhará versão mais econômica (Foto: Divulgação)

Peugeot 207 ganhará versão mais econômica (Foto: Divulgação)

Seu consumo fica entre 7,8 km/l (na cidade) e 10 km/l (na estrada), quando abastecido com etanol, e 11,7 km/l e 15 km/l quando recebe gasolina. Ele virá equipado com motor 1.4 8V Flex que gera 82 cv (com etanol).

Para reforçar o objetivo econômico, ele não terá ar-condicionado nem direção hidráulica como opcionais.
O preço do 207 Blue Lion é o mesmo da antiga versão X-Line de três portas, que praticamente só oferecia itens básicos como ar quente e desembaçador de vidro traseiro.

 

LEIA MAIS:

Etiquetagem veicular deve se tornar obrigatória até 2015




Copyright © 2014 ZAP.
Todos os direitos reservados. v2.0