home do ZAP Carros | Carros Usados, Novos e Seminovos

Limpar a cabine uma vez por semana evita gastos com higienização, que parte de R$ 160

Categorias: Cuide de seu carro, Manutenção, TODAS AS NOTÍCIAS

A limpeza regular do interior do veículo é simples. Panos limpos, água e um aspirador de pó são suficientes para eliminar a sujeira e evitar gastos com serviço de higienização, que só é necessário quando o carro está muito sujo por dentro.

Segundo o chefe de oficina do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi), Eduardo Fernandes, o serviço deve ser feito semanalmente. “Basta umedecer um pano limpo e macio e passá-lo no painel, portas, bancos e teto. Faça o mesmo nos vidros, pois eles ficam embaçados e engordurados.”

Em caso de manchas no estofamento, Fernandes aconselha passar um pano umedecido com uma mistura de água e sabão neutro. “Para finalizar, utilize o aspirador de pó no carpete e bancos e lave os tapetes. Se forem de tecido, só é preciso aspirá-los.”

O uso de produtos de embelezamento, como silicone no painel, é criticado por Gilter Cruz, gerente do centro automotivo Chyk (2976-8198), na zona norte. “Isso engordura a borracha e a ‘vicia’. Com o tempo, se parar de aplicá-lo, a peça fica opaca.”

Para cabines muito sujas, Fernandes recomenda a higienização em lava-rápidos especializados. “Trata-se de uma lavagem completa por dentro.”

Na Eco Shine (3955-1200), no Bairro do Limão, zona norte, o serviço parte de R$ 160. Na Dry Wash (3171-3591), na região da Av. Paulista, cobram-se entre R$ 180 e R$ 250. No Chyk, o serviço pode custar até R$ 650. “Desmontamos todo o interior do carro”, justifica Cruz. Na Master Clean (5093-4353), na zona sul, realizar esse trabalho parte de R$ 250.

LEIA MAIS:

Dica: Borrachões e frisos protegem a lataria de riscos e amassados

Confira dicas de manutenção do lavador de para-brisa

Mau cheiro no carro pode indicar infiltração  

Mantenha a cabine limpa

Categorias: Cuide de seu carro, Manutenção, TODAS AS NOTÍCIAS

Na limpeza do interior do veículo, é preciso mais do que deixar em ordem as partes aparentes. Checar a necessidade de trocar filtros do ar-condicionado e fazer a higienização do componente estão entre as recomendações para manter o ar na cabine puro. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Fábio Racy, nesta época do ano o sistema requer mais atenção.

?Como no inverno o ar-condicionado é utilizado com menos frequência, há tendência de acúmulo de fungos e bactérias em seus dutos.? Ele ressalta que isso pode causar complicações respiratórias aos ocupantes do veículo nesta época do ano, já que com as altas da temperatura o sistema volta a ser utilizado frequentemente.

VÍDEO: Veja dicas para preservar o ar-condicionado do carro

A higienização de toda a cabine é recomendável apenas para carros com bancos manchados ou que tragam odores desagradáveis no interior. Os preços variam de R$ 180 a R$ 450. No caso do serviço só para o ar-condicionado, partem de R$ 90.

Na Fast Clean (5181-0886 ), na zona sul, a higienização completa, com remoção de bancos e lavagem das capas, limpeza de teto e console, custa R$ 180 para um Fiat Palio e R$ 280 num Toyota Corolla, por exemplo. O procedimento leva de um a dois dias. Os produtos têm ação fungicida e bactericida e eliminam odores.

Na rede Dry Wash (2954 -8688), a higienização sai por R$ 240 nos veículos de passeio e R$ 275 para utilitários. O serviço no ar-condicionado fica entre R$ 90 e R$ 98. Na Auto Mecânica Scopino (3955-2086), na Casa Verde, zona norte, a higienização é com sistema de ozônio. Custa R$ 50.

Segundo Marcos Maciel, da SR Ar Condicionado (2591-3036), na zona norte, o sistema de ozônio é mais eficiente que a aplicação de produtos químicos. Ele cobra R$ 140 pelo serviço, incluindo a troca de filtros. ?Se desmontar, fica em R$ 450?.

FAÇA VOCÊ MESMO - Quem gosta de limpar o próprio carro deve ter atenção com os produtos usados. ?Não são recomendados os desengordurantes e os inflamáveis?, afirma Eduardo Fernandes, chefe de oficina do Centro de Experimentação Viária (Cesvi). ?Além do risco de incêndio, eles penetram no plástico e dão a impressão de que a mancha saiu. No entanto, logo se percebe que não e aí fica mais difícil removê-la depois.?

O especialista afirma que para limpar os bancos, o mais indicado é um aspirador de pó. No teto, nos vidros e nos plásticos, um pano úmido resolve.




Copyright © 2014 ZAP.
Todos os direitos reservados. v2.0