home do ZAP Carros | Carros Usados, Novos e Seminovos

Conheça os símbolos de advertência do veículo e previna-se de panes

Categorias: COMO FUNCIONA

Assim como no futebol, o painel de instrumentos do veículo utiliza as cores amarela e vermelha para sinalizar advertências leves e graves. Compreender o significado das luzes que podem eventualmente acender é fundamental para evitar dores de cabeça.

Membro do comitê de veículos leves da Sociedade de Engenharia da Mobilidade (SAE), José Fernando Penteado diz que há quatro alertas principais que devem ser identificados pelo motorista: bateria, freios, óleo e temperatura do motor. “Presentes em qualquer modelo, eles avisam sobre dispositivos essenciais para a segurança dos ocupantes e a ’saúde’ do veículo.”

A luz do óleo indica perda de pressão, vazamento ou defeito na bomba. Nesses casos pode haver danos em peças como pistões e até risco de o motor fundir. Já o alerta de temperatura indica problemas no sistema de arrefecimento. “Isso é causado por falta de água, defeito na ventoinha ou pane no radiador”, explica o diretor de segurança veicular da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), Harley Bueno.

O alerta de freio informa quando o nível de fluido no reservatório está baixo.  A luz também acende quando o freio de estacionamento está acionado.  O da bateria, por sua vez, avisa que há falha no alternador. “Já os sinais amarelos servem mais para chamar a atenção, mas não devem ser desprezados”, ressalta Penteado. 

Harley Bueno lembra que todos os sinais exibidos no painel podem ser “estudados” no manual do proprietário. “Infelizmente, poucos motoristas têm esse hábito?, afirma.

Confira o significado dos alertas mais comuns:

arte-1

Água no  filtro de diesel-  Se acender com  o motor ligado é hora de parar e drenar o líquido  acumulado.  

Injeção eletrônica-  Indica falha no sistema, que pode comprometer  motor e catalisador.   

Temperatura-  Desligue o carro  no ato: o  superaquecimento pode empenar o  cabeçote e até fundir o motor.

Óleo do motor-   Ou há pouco lubrificante ou  a bomba está com defeito.  Se acender, pare o veículo imediatamente.   

Freios ABS-  Sinal de que há  algo errado com o recurso que impede o travamento das rodas em emergências.   

Revisão-  Símbolo lembra que está na hora de fazer a verificação periódica prevista no manual do  proprietário.   

Cintos de segurança-  Além do alerta  visual, alguns carros têm aviso sonoro para informar que o item não foi afivelado.   

Freios-  Procure um mecânico o quanto antes se ela acender, pois é  um sinal de que o  sistema pode estar comprometido.   

Freio de estacionamento-  Acende ao ser acionado ou quando  o nível de fluido do  reservatório  está baixo.   

Air bag-  Avisa sobre falhas no sistema de bolsas de ar.  Em caso de colisão, há o risco de elas não  inflarem de forma adequada.   

Bateria-  Se permanecer  acesa com o motor ligado, indica  defeito no  alternador ou no  envio de carga.   

Combustível-  Acende quando o  nível chega à reserva.  Em alguns carros, há apenas um ponto luminoso  no marcador.

 

LEIA MAIS:

Fique de olho na boia de combustível

Cuidado com o lusco-fusco ao dirigir no fim do dia

Sistema de iluminação precisa de checagem

Categorias: Cuide de seu carro, Manutenção, TODAS AS NOTÍCIAS

O bom funcionamento do sistema de iluminação do veículo é indispensável para garantir a segurança e ficar em dia com a lei. Caso o motorista seja flagrado rodando com lâmpadas queimadas de freio, faróis, lanternas, placa ou painel, entre outras, fica sujeito a multa no valor de R$ 84,40, além de quatro pontos na CNH e retenção do carro para regularização.

Portanto, é imprescindível que sejam feitas inspeções periódicas. ?É comum as pessoas chegarem aqui sem saber que têm lâmpadas queimadas?, diz Moisés José Cipriano, proprietário do Auto Elétrico Imirim (6256-8633), que fica na zona norte da capital. Ele conta que as lâmpadas de freio e de marcha à ré são as mais fáceis de queimar sem que o motorista perceba. ?A maioria só procura a oficina quando a luz já queimou?, afirma o especialista.

Como verificar

Há alguns sintomas que podem indicar ao dono do carro que está na hora de procurar uma oficina para revisar o sistema de iluminação, como a dificuldade de ler placas à noite, por exemplo. ?Se está difícil ver buracos na via também pode ser um sinal de que os faróis precisam de ajuste?, diz Antonio Carlos Rando, diretor de Aftermarket da Valeo Iluminação, fabricante dos produtos Cibié.

Outro ponto importante a ser observado é a intensidade do brilho dos faróis. Oscilações de luminosidade surgem quando as lâmpadas já estão fracas. Nesses casos recomenda-se sua substituição preventiva. O mesmo procedimento vale para quando a iluminação começa a ficar reduzida ou ainda quando as lâmpadas apresentam um tom amarelado.

No Auto Elétrico Imirim, trocar as lâmpadas dos faróis custa entre R$ 12 e R$ 40. As lâmpadas de freio, ré ou seta custam de R$ 2 a R$ 10. Na Auto Mecânica Kobata (3887-2182), no Jardim Paulista, zona sul, substituir as lâmpadas dos faróis auxiliares do Fiat Palio, por exemplo, sai por R$ 20. As das lanternas traseiras custam R$ 5 cada.

Interior

A iluminação interna também é importante e deve ser vistoriada a fim de prevenir danos à parte mecânica. Há luzes no painel que indicam superaquecimento, baixo nível de óleo de motor ou falhas na bateria, entre outros problemas.

Na oficina da zona norte, trocar a lâmpada do painel de um Volkswagen Gol sai a R$ 25 e por R$ 40 para o Chevrolet Vectra, por exemplo.




Copyright © 2014 ZAP.
Todos os direitos reservados. v2.0