home do ZAP home de Empregos

Mais R$ 20 bi para pequenas empresas

Categorias: MERCADO DE TRABALHO, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

As micro e pequenas empresas têm mais R$ 20 bilhões à disposição em linhas de crédito. A Caixa Econômica Federal anunciou ontem incremento no volume de recursos para financiamento ao segmento. O dinheiro já está disponível nas agências da instituição.

Segundo Valter Nunes, superintendente da Caixa em São Paulo, o montante estará disponível em três linhas: capital de giro para antecipação do 13º salário, com taxas a partir de 0,83% ao mês, desconto de duplicatas, com taxa mínima mensal de 1,74%, e capital de giro, com taxas mensais a partir de 1,18%.

Ricardo Tortorella, superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae-SP), afirma que todo crédito é bem-vindo, mas afirma que o problema não está na oferta de dinheiro, mas sim no acesso. ?A exigência de garantias ainda cria muitas dificuldades aos micro e pequenos empreendedores.?

Ele reconhece que fundos garantidores como do Banco do Brasil, que garante até 80% do valor financiado, e da Nossa Caixa Desenvolvimento minimizaram o problema, mas afirma que o ideal seria as instituições financeiras enxergarem os pequenos empreendedores como fontes de bons negócios.

Fábio Pina, economista da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), afirma que o dinheiro chega em boa hora, principalmente porque o capital de giro é um dos principais problemas do pequeno comércio. ?Os bancos têm receio de emprestar porque a garantia não está implícita?, diz. Pina explica que em outras linhas, como desconto de duplicatas, há os títulos que garantem a operação.

Apesar de aprovar a atitude da Caixa, Pina acredita que muitos empresários do pequeno comércio já realizaram suas compras com vistas às vendas de fim de ano, o que indica que o planejamento foi concluído e está em curso. ?Se tivesse chegado um pouco mais cedo, talvez mais empreendedores pudessem aproveitar?, avalia.

Joseph Couri, presidente do Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo (Simpi), também avalia o anúncio como positivo, mas afirma que tudo vai depender das garantias que a Caixa vai exigir para conceder o empréstimo. ?Reconheço que os bancos públicos têm realizado ações para simplificar o acesso ao crédito, mas estamos longe do ideal?, afirma.

Para Joseph Couri, um ponto importante no momento é as pequenas e médias empresas contarem com financiamentos que permitam o pagamento do 13º salário nos prazos. ?Trata-se de um importante fator de aquecimento da economia?, diz.

Dariane Castanheira, professora do Programa de Capacitação da Empresa em Desenvolvimento da Fundação Instituto de Administração(Proced-Fia), lembra que os bancos públicos têm sido motores do crédito, principalmente durante a crise econômica, mas ressalta que empresas que não têm sua contabilidade em dia continuarão com problemas de acesso ao crédito.

Com o novo volume de recursos, a Caixa pretende terminar 2009 com o total de R$ 38,2 bilhões em financiamentos para as pequenas e médias empresas, montante 56% superior ao total de empréstimos concedidos ao segmento em 2008.




Copyright © 2014 ZAP.
Todos os direitos reservados. v2.0