home do ZAP home de Empregos

Prefeitura abre 1.285 vagas para professor

Categorias: CONCURSOS, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A Secretaria Municipal de Educação da prefeitura de São Paulo lançou na sexta-feira  concurso para preenchimento de 1.285 vagas para professor de educação infantil e ensino fundamental - 64 vagas são reservadas a portadores de necessidades especiais. As vagas são para nível médio ou superior. O salário varia de R$ 1,1 mil a R$ 1.450. Os editais foram publicados a partir da página 37 do Diário Oficial do município.

Há 467 vagas para professor de creches e outras 818 para professor de escolas de educação infantil e de ensino fundamental. Os candidatos devem ter habilitação profissional para magistério (correspondente ao ensino médio), licenciatura em pedagogia ou curso superior.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.concursosfcc.com.br das 10h do dia 30 de novembro às 14h do dia 11 de dezembro ou nas unidades credenciadas do banco Santander, no mesmo período, nos dias úteis, no horário do expediente bancário. A taxa é de R$ 45.

Os candidatos serão submetidos a prova objetiva de conhecimentos gerais e específicos, prova dissertativa e de títulos.

As provas para as 818 vagas para professor de educação infantil e ensino fundamental serão realizadas na cidade de São Paulo na data prevista do dia 28 de fevereiro de 2010. As provas para as 467 vagas para professor de educação infantil devem acontecer no dia 7 de março de 2010.

Regra para 1.285 vagas de professor sai no dia 4

Categorias: CONCURSOS, MERCADO DE TRABALHO, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O edital para o concurso que vai contratar 1.285 professores para a rede municipal vai sair no Diário Oficial da Prefeitura na próxima quarta-feira, dia 4. A informação foi publicada ontem no Twitter do secretário da pasta, Alexandre Schneider. A publicação estava prevista para a segunda semana de outubro, mas atrasou devido à indefinição da data de inscrição e dos locais de prova.

De acordo com a Secretaria Municipal da Educação, serão abertas 467 vagas para professores de educação infantil e 818 para professores de ensino fundamental 1. Quem já trabalha na rede municipal como comissionado também poderá se inscrever, por meio de ofício.

Para ambos os cargos, o salário inicial é de R$ 1.950, nas jornadas de 40 horas aula, ou de R$ 1.450, nas de 30 horas. Por lei, a Prefeitura é obrigada a realizar concursos periódicos se o número de vagas em aberto em determinadas áreas do serviço público superar 5%.

Siga o ZAP Empregos no Twitter!

3 mil vagas para professor substituto

Categorias: CONCURSOS, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A prefeitura de São Vicente, no litoral sul paulista, vai selecionar 3 mil professores substitutos de educação básica I e professores substitutos de educação básica II. Os cargos exigem nível superior. São 500 vagas imediatas e o restante para formação de cadastro de reserva.

As inscrições serão recebidas até o dia 13 de novembro pelo site www.zambini.org.br. A taxa cobrada é R$ 61,90. No dia 13 de dezembro serão aplicadas as provas objetivas. Na mesma data, os candidatos terão de apresentar seus títulos.

Confira outras oportunidades:

Ministério da Saúde abre concurso para 761 vagas

Casa da Moeda abre concurso

Receita Federal abre 700 vagas para analista tributário

Siga o ZAP Empregos no Twitter!

Educação: emprego em alta o ano todo

Categorias: ÚLTIMAS NOTÍCIAS
(Foto: beni_bb / stock.xchng)

(Foto: beni_bb / stock.xchng)

O segmento de educação contratou 5,05% mais profissionais com carteira assinada em 2009 do que no ano passado na região metropolitana de São Paulo. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, esse é o único segmento econômico que apresentou aumento no saldo de pessoas contratadas de janeiro a setembro na comparação entre os dois anos.

Todos os outros setores apresentam um saldo de novas vagas de trabalho inferior do que no ano passado, mesmo que o resultado seja positivo (veja gráfico).

Em educação, foram abertas 15.304 vagas no período em 2008. Neste ano, as novas contratações somam 16.077 profissionais.

Para José Augusto de Mattos Lourenço, vice-presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp), isso ocorre porque há um constante crescimento no número de alunos para o ensino particular. ?De 2006 a 2008, o número de estudantes na rede particular cresceu 25%. Isso demanda mais profissionais, e não só professores, mas de área administrativa, de manutenção, entre outros?, afirma.

O vice-presidente acredita que também deve haver crescimento no número de alunos nos colégios particulares, mas ainda não há uma número consolidado.

A maior demanda por profissionais, de acordo com o Sieeesp, é para o ensino infantil e fundamental. ?No ensino médio há vagas, mas também há dificuldade de encontrar profissionais capacitados para dar aula em escolas, como professores de matemática, física e química. Muitas vezes, esses são disputados com o mercado?, explica Lourenço.

No ensino superior, a previsão de crescimento não é tão otimista. De acordo com Rodrigo Capelato, diretor executivo do Sindicato das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp), o número de novas vagas de trabalho deve se manter estável nas instituições particulares em relação ao ano passado. ?Haverá apenas contratação para reposição de cargos. Se crescer, será 1%?, afirma.

O número de alunos no ensino superior não deve crescer mais do que 2% neste ano, segundo Capelato. ?Desde 2002 e 2003 - quando se crescia 5% ao ano -, não tivemos grande elevação no número de matriculados, e nas faculdades e universidades o ritmo de crescimento diminuiu de 4% para 3%, e devemos fechar em 2% em 2009?, diz.

CRISE - O segmento de ensino particular também foi afetado pela crise econômica internacional. Nos ensinos Infantil, Fundamental e Médio, as escolas tiveram um aumento de inadimplência. Em São Paulo, o mês de setembro registrou 9,73% de alunos inadimplentes, número considerado alto pelo Sieeesp. Nas instituições de ensino superior, muitos alunos não se rematricularam para o ano seguinte. ?A crise ficou mais forte no fim de ano. Esse fenômeno de aumento das desistências é novo para o segmento?, diz Capelato.

Secretaria vai contratar mais 3.652 professores

Categorias: CONCURSOS, ÚLTIMAS NOTÍCIAS

A Secretaria Municipal de Educação vai contratar 3.652 professores temporários para a educação infantil até o ensino médio. As inscrições para a seleção deverão ser feitas nas escolas pretendidas pelos professores de terça-feira ao dia 24. A previsão é que os novos funcionários comecem a trabalhar a partir do dia 2 de setembro.

O processo seletivo será por meio de análise de currículo (é preciso ter experiência no magistério, seja em escolas públicas ou particulares) e entrevista com os diretores das unidades de ensino.

O salário para professores da educação infantil até a 4 série é de R$ 1.100, mas pode chegar a R$ 1.805 com auxílios e gratificação. Já os professores da 8ª série em diante vão receber entre R$ 1.475 e R$ 2.185.

Todos os profissionais serão contratados pelo regime CLT, para jornada de 30 horas semanais, com direito a férias e ao 13º salário.

O prazo máximo do contrato, estipulado pela Prefeitura, é de um ano. Entretanto, o presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo (Sinpeem), Cláudio Fonseca, acredita que os temporários trabalhem até fevereiro. ?Até lá, os candidatos que estão fazendo concurso agora deverão assumir parte destas três mil vagas.? Atualmente, estão abertas inscrições para concurso com 1.530 chances para professores.




Copyright © 2014 ZAP.
Todos os direitos reservados. v2.0